O MONGE E O MEDO

 

Está semana, uma lenda japonesa me trouxe insights que gostaria de compartilhar com vocês.

Lendas são interessantes, pois, sob o véu do irreal e imaginário elas acabam penetrando fundo em nosso coração, despertando emoções diversas.

A lenda.

“ Em uma destas dinastias japonesas, um imperador designou seu melhor e mais corajoso general a sair e conquistar territórios para seu reino.

Ele cumpria fielmente as ordens recebidas, já que chegava nos vilarejos matava pessoas, dizimava, saqueava e partia deixando um rastro de destruição e dor.

Certa vez, um vilarejo recebeu a notícia que o general estava chegando e todos partiram antes com medo do confronto.

Mas alguns soldados trouxeram ao general a informação que um monge Zen, havia permanecido no templo. Curioso o general vai até o templo e coloca-se em frente ao monge, que permanece sentado em total estado de serenidade. Furioso com tanta irreverencia e ausência de submissão, grita a este, ao mesmo tempo que saca sua espada:

– Seu tolo, você não percebe que está parado diante de um homem que pode executá-lo sem sequer piscar um olho?

Ao que o monge responde, sem se mover e mantendo-se sereno:

– E você não percebe, meu amigo, que está parado diante de um homem, que pode ser executado sem sequer piscar um olho? ”

Achei uma história incrível para nos ajudar a refletir sobre coragem e medo.

O que é medo?

O medo se manifesta em nossa vida sob as mais variadas máscaras. Algumas vezes sequer percebemos que se trata de medo!

Medo surge sempre que acreditamos ser possível perder algo, seja felicidade, segurança, saúde, amor, reconhecimento ou até mesmo a vida.

Mas toda vez que o medo assim surge, é porque entendemos que o que buscamos está fora de nós, nas mãos de outrem. Quando na verdade tudo está em nossas mãos, em nosso corpo, nosso coração. Nossa vida.

Tudo o que precisamos está em nós. Temos conhecimento, talentos, força, coragem e autopoder. A maioria destas, desconhecemos totalmente, porque não sabemos Quem Somos e a Que Viemos.

Enquanto não percebermos, acreditarmos e sentirmos, que somos seres incríveis com potenciais maravilhosos, o medo tem permissão de se apossar de nós a qualquer momento e aí sim, se apossar de quem somos, do que queremos, enfim de nossa vida.

Até quando vamos permitir! Vamos despertar deste pesadelo em que nos colocamos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *